Prefeito de São Paulo solicita vacina para profissionais da educação

"Somos uma rede com 1.040.000 estudantes." diz Bruno Covas ao ministério da saúde no pedido de priorização de vacinação.


Prefeito Bruno Covas solicita ao ministério da Saúde prioridade de vacinação para os profissionais da Educação.



O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, enviou na última sexta-feira, 15 de janeiro, um ofício ao Ministério da Saúde, representado pelo ministro Eduardo Pazuello, solicitando que os profissionais da educação fossem incluídos na fase 1 do calendário nacional de vacinação contra o Covid-19. Segundo o prefeito essa ação é imprescindível para a segurança desses profissionais, uma vez que a abertura das escolas é uma necessidade básica.

É importante salientar que o poder de escolher um grupo específico da sociedade para a integrar as fases de vacinação não está sob a jurisdição das prefeituras ou dos governos estaduais. Essa definição é realizada pelo Ministério da Saúde e consta no plano nacional de vacinação.

Sobre o plano nacional de vacinação

A definição dos grupos que fazem parte de cada fase do processo de vacinação é elaborada pelo Ministério da Saúde, em conjunto com diversos outros órgãos governamentais, como por exemplo a ANVISA. O plano que temos em vigor no país hoje foi disponibilizado para o público no site do ministério em 16 de dezembro de 2020. Você pode ver detalhes aqui.


Clique aqui para conferir na íntegra o ofício assinado e enviado ao Ministro da Saúde do Brasil.

Notícias Em Destaque